Guia do viajante bem informado

Dicas valiosas para evitar transtornos desnecessários.

01. Providencie passaportes, vistos e vacinas com antecedência. Verifique o prazo de validade do seu passaporte. Alguns países exigem que ele esteja válido pelo menos pelos próximos seis meses.

02. Verifique o limite de bagagem que a sua companhia aérea permite levar. Excesso de peso custa caro.

03. Nunca coloque dinheiro e objetos de valor na mala que vai ser despachada. Também não se esqueça de fechá-la com cadeado e de identifi cá-la com uma etiqueta contendo todos os seus contatos. Mesmo sua mala estando lacrada, a alfândega tem o direito de abri-la para verificar o conteúdo.

04. Quem viaja com laptops deve retirá-los da mala cada vez que passar pelos detectores de metal. Em alguns países, você vai ter que tirar os sapatos também.

05. Nos vôos internacionais, não são permitidos líquidos na bagagem de mão. Exceções: frascos de até 100 ml, medicamentos com prescrição médica, alimentação de bebês ou para dietas especiais. Tudo deve estar embalado em sacos plásticos e transparentes, que são fornecidos na hora do embarque. Também não são permitidos objetos cortantes, inclusive cortadores de unha e pinças.

06. A Receita Federal limita em U$ 500 o valor total de artigos que podem ser trazidos do exterior na sua bagagem. Se for viajar com laptops, câmeras de vídeo e outros aparelhos eletrônicos de valor, declare-os no guichê da Receita Federal do aeroporto antes de embarcar. Não se esqueça de levar a nota fiscal do produto em questão para fazer a declaração.

07. Se for deixar o país com quantias superiores a R$ 10.000,00 (dez mil reais), faça a declaração obrigatória no site www.receita.fazenda.gov.br/dpv e, depois, na fiscalização da Receita Federal no aeroporto.

08. Muitos países oferecem o serviço de Tax Refund para turistas, que reembolsa parte dos impostos pagos nas compras. Apresente o passaporte na hora da compra, preencha o documento entregue pela loja e, antes de despachar as malas, apresente as compras ao oficial da Receita Federal local. Em seguida, apresente os papéis nos guichês do Tax Refund do aeroporto para receber o dinheiro

09. Confirme com sua companhia aérea a franquia de bagagem que pode ser despachada. Ela costuma variar bastante (entre 20 e 64kg) dependendo da empresa, destino e classe de serviço.

10. Muitas empresas têm o serviço de check-in on-line, que pode ser feito um dia antes do vôo. Aproveite para garantir o seu assento e não ter que enfrentar fila no dia da viagem. Chegando ao aeroporto, despache as malas nos guichês especiais.

11. Os e-tickets facilitaram a vida do viajante mas tenha sempre uma cópia impressa para qualquer mal entendido ou mesmo para apresentar aos oficiais de imigração.

12. Se ainda não possui uma conta de milhagens, vale a pena abrir uma. Pesquise bem as parcerias (Star Alliance, Sky Team, One World), já que possuir diversas contas com várias empresas não é vantajoso na hora de juntar milhas.

13. A partir de janeiro de 2009, cidadãos de países que não precisam de visto de entrada para os EUA (visa waiver) precisarão se cadastrar no site https://esta.cbp.dhs.gov antes da viagem. Só poderão embarcar para os EUA se receberem permissão, que vale para múltiplas entradas durante um período de dois anos.

14. Muitos países europeus não pedem visto para brasileiros. Mas na chegada os oficiais de imigração podem exigir a passagem de volta, seguro saúde e dinheiro suficiente para a viagem. Quem tiver cartões de crédito, deve levar o extrato onde conste o valor do limite de compras.

15. Muitas companhias aéreas, tanto normais quanto “low cost”, passaram a cobrar para despachar malas, para escolher assentos, para pagar o bilhete com cartão de crédito ou para comer a bordo. Fique esperto e sempre leia as regras de sua tarifa.

16. Vistos, vacinas e passaportes em dia são responsabilidades do viajante e não da agência de viagens. Leva algum tempo para se obter um novo passaporte ou fazer um visto (EUA, México, China, Canadá, Austrália e outros). Algumas vacinas precisam ser tomadas com bastante antecedência à viagem.