Nacionais - Aracajú

O que fazer - geral

Paisagem e cultura à sua espera

Na época de férias, o local mais indicado para viagens, sem dúvidas, é aquele que combina aconchego e uma vista de encher os olhos. Prova de que este local existe é a cidade de Aracaju, com uma orla de 30 quilômetros de praias fascinantes. Entre as atrações, destaque para o centro histórico aracajuano, as agitadas noitadas e, até mesmo, a culinária regional. Quando o assunto é ‘comer bem’, a dica é seguir até a Passarela do Caranguejo e deliciar-se com a iguaria em diversas receitas. Aracaju, sem dúvida, é o roteiro predileto para quem aposta em diversão e cenários inexplorados.

Localização:

*Estado: Sergipe

*Idioma: Português

*Clima: Quente e úmido

*Temperatura: 26°C

*Moeda: Real

*DDD: 79

Distâncias:

*Salvador – 337 km

*Recife – 510 km

*São Paulo – 2168 km

*Rio de Janeiro – 1864 km

Dica:

O despertar de Aracaju ocorreu a partir do momento que se tornou a capital da província de Sergipe del-Rei (atual estado de Sergipe). A decisão de Inácio Barbosa, presidente da província, surpreendeu a todos, afirmando que ali seria construída uma cidade portuária – até então, havia poucas construções na região. Vale destacar que São Cristovão não era uma cidade beira-mar e estava a 20 km dali.

O crescimento de Aracaju foi muito bem estruturado desde sua fundação, quando, em 17 de março de 1855. O desenho da cidade ficou aos encargos do engenheiro Sebastião Basílio Pirro, que planejou Aracaju em um formado de tabuleiro de xadrez, com as ruas interligadas umas às outras. Esse esforço fez da principal cidade sergipana uma das primeiras cidades planejadas do país.

Quem vai a Aracaju encontra uma população muito alegre e hospitaleira, com sua maioria disposta a ajudar os visitantes. Mas não é somente o povo acolhedor e cenário deslumbrante que resumem a cidade. Pisar em solo sergipano é um convite a conhecer sua história e cultura.

As manifestações populares são partes da tradição regional, em especial a festa junina, uma das mais conhecidas. Na ocasião pode ser apreciado o que existe de melhor na culinária, música e dança do Estado nordestino, um verdadeiro show de animação que conta ainda com queima de fogos de artifício, além de muito forró e baião. Falando em festa, o Pré-Caju não pode deixar de ser citado. O evento praticamente abre o Carnaval brasileiro, já que acontece 15 antes das festividades de Salvador.

Atrações

Diversas opções de praias neste litoral…

Aracaju possui diversas praias. São 30 km de locais que possuem ótima qualidade de vida e tranquilidade. A mais frequentada é a Praia de Atalaia. Urbanizada, durante o dia oferece opções de lazer e serviços como quadras de esportes, calçadão para caminhadas e quiosques. À noite, concentra a “badalação” em um trecho conhecido como Passarela do Caranguejo, que possui diversos bares e restaurantes. Esta praia também é conhecida por abrigar, em sua orla, o famoso monumento Arcos de Atalaia, em homenagem ao “fundador” Inácio Barbosa. A região ainda abriga o Oceanário de Aracaju, que conta com 18 aquários e dois tanques com diversas espécies da vida marinha. Além desta, há também a Atalaia Nova, que conforme o trecho muda seu nome para Atalaia Velha. Um dos destaques do local é a paisagem formada por coqueiros e lagoas.

 

A Barra dos Coqueiros também merece sua visita. O nome já indica qual é o cartão-postal do lugar. Por toda sua orla são vistos belos coqueirais. A única forma de chegar ao lugar é por meio de uma balsa até a Ilha de Santa Luzia. O percurso de, aproximadamente, 1 km renderá belas fotos.

Para os surfistas, as praias do Abais e a dos Artistas (também conhecida como Havaizinho) são os destaques por conta de o mar possuir excelentes ondas para a prática do esporte. Para quem quer sossego, as sugestões são a do Saco, Náufragos e do Refúgio. E não pense que são apenas essas as praias de Aracaju! Ainda tem a Pirambu, Coroa do Meio, Aruana, Mosqueiro, Robalo e Caueira.

 

 

Cultura e história por onde quer que se vá!

A cultura aracajuana também pode ser contemplada por meio de suas construções, bem como conhecer a história da localidade visitando os museus, que oferecem uma incrível riqueza em seu acervo. Um dos principais museus de Aracaju é o Memorial de Sergipe, que traz artesanato, folclore, pinturas, imagens sacras e muito mais obras que retratam as tradições e costumes muito valorizados por seu povo. São cerca de seis mil artigos espalhados por 13 salas.

Outro museu famoso na cidade é o do Homem Sergipano que conta por meio de peças de escavações arqueológicas, objetos e imagens, a cultura e a evolução da população do Estado. É possível conhecer mais sobre este destino em outras atrações como o Memorial da Bandeira, Memorial do Poder Judiciário, Museu Médico de Sergipe e o Museu de Rua da Ponte do Imperador. E por falar nesta ponte, ela está situada em frente a Praça Fausto Cardoso e é considerada um marco na história da cidade, já que servia de embarque e desembarque de pessoas e mercadorias.

 

Os mercados também são pontos de interesse aos visitantes, que além de oferecer diversos produtos ainda são ótimas opções para conhecer mais de perto os costumes dos aracajuanos. Os mais importantes são o Albano Franco, recém-construído e o já tradicional Thales Ferraz. Entre as igrejas, duas são consideradas visitas obrigatórias. A primeira é a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, de 1872, em estilo gótico e neoclássico. A segunda, a Igreja de Santo Antônio, está situada na colina de mesmo nome.

Gastronomia com gostinho de quero mais!

Na gastronomia sergipana, a carne-de-sol é o prato principal. Essa receita de carne desidratada ao sol, frita ou assada e geralmente servida com feijão verde e mandioca, pode ser encontrada em todo o Estado e nos principais restaurantes da capital. Outras comidas típicas da região são a buchada, o sarapatel e a galinha cabidela, alimentos preparados com as vísceras dos animais. Nas cidades litorâneas surge a culinária à base de peixes e frutos do mar, incrementados com leite de coco. Do caranguejo, por exemplo, são feitas as moquecas, fritadas e o casquinho. Há ainda diversas receitas típicas como a canjica, pamonha e o manauê, preparados do milho e encontrados com mais facilidade no período junino. Isso sem falar nas macaxeiras, angus, pés-de-moleque, tapiocas, queijadas, bolos e compotas de frutas regionais.

Para provar que Aracaju agrada todos os seus turistas, a cidade possui ótima infraestrutura e diversas opções quando o assunto é gastronomia. Quem quiser provar a típica culinária sergipana encontra vários restaurantes especializados em cozinha regional, em que o carro chefe é a carne de sol. Além disso, o visitante ainda tem outras especialidades para escolher qual agrada mais seu paladar como a italiana, chinesa, japonesa e cozinha variada. Se for a Aracaju, bom apetite.

Onde comer:

CABALA RESTAURANTE

Instalado na Praça de Eventos da Orla de Atalaia, o local serve pratos variados, como carnes, peixes, massas, entre outros. Destaque para sua vasta carta de vinhos. Além da boa comida, é possível apreciar um show de música em alguns dias da semana. ENDEREÇO: Av. Santos Dumont, s/n.

LA TAVOLA

Seu cardápio é mais voltado para as massas, já mais que costumeiras no Brasil inteiro. É uma boa pedida para quem não abre mão do requinte e da comodidade. ENDEREÇO: Av. Beira Mar, 6.

RESTAURANTE O MIGUEL

Um dos mais conceituados restaurantes sergipanos, ele atrai o fã de churrasco e frutos do mar com diversas opções de pratos à la carte. ENDEREÇO: Av. Antônio Alves, 340.

CARRO DE BOIS

A decoração é inspirada no regionalismo sergipano, bem como boa parte do cardápio. Porém, o restaurante não deixa desamparado aquele que prefere a comida de sua terra, com boas opções gastronômicas. ENDEREÇO: R. Niceu Dantas, 1040.

QUIOSQUES À BEIRA MAR

Uma das boas sugestões para provar os pratos típicos de Aracaju, é aproveitar os quiosques à beira mar. Neles são servidos muitos aperitivos à base de peixe e frutos do mar, além da carne-de-sol, buchada e outros.

Observação: As dicas são apenas sugestões, a CVC não se responsabiliza pelo preço e qualidade dos produtos e serviços prestados pelos estabelecimentos citados nesta página.

compras

As várias facetas do artesanato sergipano

O artesanato é algo que faz parte da história e economia sergipana. Para se ter uma ideia de sua importância, algumas cidades vivem quase exclusivamente do turismo e do artesanato. Muitas pessoas possuem oficinas em suas próprias casas. Os produtos são feitos de uma diversidade de matérias-primas, entre elas madeira, tecido, barro, cipó e palha. Das mãos dos artesãos surgem telas, esculturas, tecelagem e muito outros. Uma das principais matérias utilizados na confecção destes artigos é a renda, consideradas o ponto forte do trabalho sergipano. São vários os tipos utilizados para a produção das peças e bordados, renda de bilro, irlandesa, crivo, rendendê, richelieu e ponto cruz.

Há diversos locais que oferecem o melhor do artesanato sergipano, seja uma lembrança da viagem para si ou para presentear alguém especial. Nos calçadões do centro da cidade, nas feiras artesanais, centro de turismo, shoppings e casas especializadas em artes estão os mais diversos artigos produzidos por seus criativos artesãos.

 

 

Para comprá-los basta ir a…

CENTRO ARTE E CULTURA DO SERGIPE

É um dos locais onde mais se procura artesanato em Aracaju, sendo que algumas peças são assinadas pelos maiores artistas sergipanos. Exposições temporárias também acontecem por lá. ENDEREÇO: Av. Santos Dumont, s/n.

MERCADOS THALES FERRAZ e o ANTÔNIO FRANCO

Fica um próximo ao outro, ao lado da praça Hilton Lopes, e são os mais visitados de Aracaju. Uma infinidade de produtos tipicamente sergipanos é encontrada por lá, também retratando a cultura e os costumes do menor estado brasileiro.

FEIRA LIVRE DE ARTESANATIO ORLA DE ATALAIA

Realizada próxima a Delegacia de Turismo de Aracaju, possui, como o próprio nome diz, artesanato em geral, produzidos à base de cerâmica, madeira, tecido, entre outros.

SHOPPING RIOMAR

É uma das melhores opções para quem busca uma compra variada e com mais comodidade, já que lojas de diversos ramos estão instaladas no recinto. ENDEREÇO: Av. Delmiro Gouveia, s/n.

Observação: As dicas são apenas sugestões, a CVC não se responsabiliza pelo preço e qualidade dos produtos e serviços prestados pelos estabelecimentos citados nesta página.

curiosidades

 

Aracaju: a cidade projetada em um tabuleiro de xadrez

A cidade passou por um planejamento urbano para se tornar a capital. As primeiras ruas da cidade foram formadas de modo que lembram um tabuleiro de xadrez. Talvez possa ser essa a explicação ao fato dos aracajuanos pelo jogo. Por toda a cidade é possível encontrar várias mesas com o desenho do tabuleiro, apenas esperando seus jogadores. Além do xadrez, outro jogo comum entre os moradores é o dominó.

CAJUEIRO DOS PAPAGAIOS

Aracaju é a capital do menor estado brasileiro, Sergipe. Seu nome vem de uma expressão indígena “ará acaiú”, que significa cajueiro dos papagaios em tupi-guarani.

FORRÓ CAJU

A festa de São João de Aracaju é o evento mais popular da cidade. Todos os anos, a festança atrai visitantes de diversas partes do país em busca das delícias típicas, das quadrilhas e, claro, de muita animação. É realizado na área central dos mercados Albano Franco e Thales Ferraz e conta com cerca de 140 atrações.

VÉIA DO SHOPPING

Esta é uma lenda (ou não) urbana de Aracaju. Dizem que uma senhora trajada de roupas extravagantes e nada convencionais, sempre de óculos escuros, cabelos arrepiados e maquiagem branca passeia pelos shoppings da cidade, especialmente o Jardins. Ganhou o apelido de Véia de Shopping e sua personalidade gera diversas especulações. Em comunidades em sites de relacionamento na internet existe diversos relatos sobre a tal Véia do Shopping.

5fbeb790bef66dc947f335c91cc617ba 426-1 AracajuCentro AVA01 imagem_ARACAJU_SE_2_20100823003157 Ponte_Aracaju-Barra

Dicas

O despertar de Aracaju ocorreu a partir do momento que se tornou a capital da província de Sergipe del-Rei (atual estado de Sergipe). A decisão de Inácio Barbosa, presidente da província, surpreendeu a todos, afirmando que ali seria construída uma cidade portuária – até então, havia poucas construções na região. Vale destacar que São Cristovão não era uma cidade beira-mar e estava a 20 km dali.

O crescimento de Aracaju foi muito bem estruturado desde sua fundação, quando, em 17 de março de 1855. O desenho da cidade ficou aos encargos do engenheiro Sebastião Basílio Pirro, que planejou Aracaju em um formado de tabuleiro de xadrez, com as ruas interligadas umas às outras. Esse esforço fez da principal cidade sergipana uma das primeiras cidades planejadas do país.

Quem vai a Aracaju encontra uma população muito alegre e hospitaleira, com sua maioria disposta a ajudar os visitantes. Mas não é somente o povo acolhedor e cenário deslumbrante que resumem a cidade. Pisar em solo sergipano é um convite a conhecer sua história e cultura.

As manifestações populares são partes da tradição regional, em especial a festa junina, uma das mais conhecidas. Na ocasião pode ser apreciado o que existe de melhor na culinária, música e dança do Estado nordestino, um verdadeiro show de animação que conta ainda com queima de fogos de artifício, além de muito forró e baião. Falando em festa, o Pré-Caju não pode deixar de ser citado. O evento praticamente abre o Carnaval brasileiro, já que acontece 15 antes das festividades de Salvador.

Atrações

Diversas opções de praias neste litoral…

Aracaju possui diversas praias. São 30 km de locais que possuem ótima qualidade de vida e tranquilidade. A mais frequentada é a Praia de Atalaia. Urbanizada, durante o dia oferece opções de lazer e serviços como quadras de esportes, calçadão para caminhadas e quiosques. À noite, concentra a “badalação” em um trecho conhecido como Passarela do Caranguejo, que possui diversos bares e restaurantes. Esta praia também é conhecida por abrigar, em sua orla, o famoso monumento Arcos de Atalaia, em homenagem ao “fundador” Inácio Barbosa. A região ainda abriga o Oceanário de Aracaju, que conta com 18 aquários e dois tanques com diversas espécies da vida marinha. Além desta, há também a Atalaia Nova, que conforme o trecho muda seu nome para Atalaia Velha. Um dos destaques do local é a paisagem formada por coqueiros e lagoas.

A Barra dos Coqueiros também merece sua visita. O nome já indica qual é o cartão-postal do lugar. Por toda sua orla são vistos belos coqueirais. A única forma de chegar ao lugar é por meio de uma balsa até a Ilha de Santa Luzia. O percurso de, aproximadamente, 1 km renderá belas fotos.

Para os surfistas, as praias do Abais e a dos Artistas (também conhecida como Havaizinho) são os destaques por conta de o mar possuir excelentes ondas para a prática do esporte. Para quem quer sossego, as sugestões são a do Saco, Náufragos e do Refúgio. E não pense que são apenas essas as praias de Aracaju! Ainda tem a Pirambu, Coroa do Meio, Aruana, Mosqueiro, Robalo e Caueira.

Cultura e história por onde quer que se vá!

A cultura aracajuana também pode ser contemplada por meio de suas construções, bem como conhecer a história da localidade visitando os museus, que oferecem uma incrível riqueza em seu acervo. Um dos principais museus de Aracaju é o Memorial de Sergipe, que traz artesanato, folclore, pinturas, imagens sacras e muito mais obras que retratam as tradições e costumes muito valorizados por seu povo. São cerca de seis mil artigos espalhados por 13 salas.

Outro museu famoso na cidade é o do Homem Sergipano que conta por meio de peças de escavações arqueológicas, objetos e imagens, a cultura e a evolução da população do Estado. É possível conhecer mais sobre este destino em outras atrações como o Memorial da Bandeira, Memorial do Poder Judiciário, Museu Médico de Sergipe e o Museu de Rua da Ponte do Imperador. E por falar nesta ponte, ela está situada em frente a Praça Fausto Cardoso e é considerada um marco na história da cidade, já que servia de embarque e desembarque de pessoas e mercadorias.

Os mercados também são pontos de interesse aos visitantes, que além de oferecer diversos produtos ainda são ótimas opções para conhecer mais de perto os costumes dos aracajuanos. Os mais importantes são o Albano Franco, recém-construído e o já tradicional Thales Ferraz. Entre as igrejas, duas são consideradas visitas obrigatórias. A primeira é a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, de 1872, em estilo gótico e neoclássico. A segunda, a Igreja de Santo Antônio, está situada na colina de mesmo nome.

Gastronomia com gostinho de quero mais!

Na gastronomia sergipana, a carne-de-sol é o prato principal. Essa receita de carne desidratada ao sol, frita ou assada e geralmente servida com feijão verde e mandioca, pode ser encontrada em todo o Estado e nos principais restaurantes da capital. Outras comidas típicas da região são a buchada, o sarapatel e a galinha cabidela, alimentos preparados com as vísceras dos animais. Nas cidades litorâneas surge a culinária à base de peixes e frutos do mar, incrementados com leite de coco. Do caranguejo, por exemplo, são feitas as moquecas, fritadas e o casquinho. Há ainda diversas receitas típicas como a canjica, pamonha e o manauê, preparados do milho e encontrados com mais facilidade no período junino. Isso sem falar nas macaxeiras, angus, pés-de-moleque, tapiocas, queijadas, bolos e compotas de frutas regionais.

Para provar que Aracaju agrada todos os seus turistas, a cidade possui ótima infraestrutura e diversas opções quando o assunto é gastronomia. Quem quiser provar a típica culinária sergipana encontra vários restaurantes especializados em cozinha regional, em que o carro chefe é a carne de sol. Além disso, o visitante ainda tem outras especialidades para escolher qual agrada mais seu paladar como a italiana, chinesa, japonesa e cozinha variada. Se for a Aracaju, bom apetite.

Onde comer:

CABALA RESTAURANTE

Instalado na Praça de Eventos da Orla de Atalaia, o local serve pratos variados, como carnes, peixes, massas, entre outros. Destaque para sua vasta carta de vinhos. Além da boa comida, é possível apreciar um show de música em alguns dias da semana. ENDEREÇO: Av. Santos Dumont, s/n.

LA TAVOLA

Seu cardápio é mais voltado para as massas, já mais que costumeiras no Brasil inteiro. É uma boa pedida para quem não abre mão do requinte e da comodidade. ENDEREÇO: Av. Beira Mar, 6.

RESTAURANTE O MIGUEL

Um dos mais conceituados restaurantes sergipanos, ele atrai o fã de churrasco e frutos do mar com diversas opções de pratos à la carte. ENDEREÇO: Av. Antônio Alves, 340.

CARRO DE BOIS

A decoração é inspirada no regionalismo sergipano, bem como boa parte do cardápio. Porém, o restaurante não deixa desamparado aquele que prefere a comida de sua terra, com boas opções gastronômicas. ENDEREÇO: R. Niceu Dantas, 1040.

QUIOSQUES À BEIRA MAR

Uma das boas sugestões para provar os pratos típicos de Aracaju, é aproveitar os quiosques à beira mar. Neles são servidos muitos aperitivos à base de peixe e frutos do mar, além da carne-de-sol, buchada e outros.

Observação: As dicas são apenas sugestões, a CVC não se responsabiliza pelo preço e qualidade dos produtos e serviços prestados pelos estabelecimentos citados nesta página.

compras

As várias facetas do artesanato sergipano

O artesanato é algo que faz parte da história e economia sergipana. Para se ter uma ideia de sua importância, algumas cidades vivem quase exclusivamente do turismo e do artesanato. Muitas pessoas possuem oficinas em suas próprias casas. Os produtos são feitos de uma diversidade de matérias-primas, entre elas madeira, tecido, barro, cipó e palha. Das mãos dos artesãos surgem telas, esculturas, tecelagem e muito outros. Uma das principais matérias utilizados na confecção destes artigos é a renda, consideradas o ponto forte do trabalho sergipano. São vários os tipos utilizados para a produção das peças e bordados, renda de bilro, irlandesa, crivo, rendendê, richelieu e ponto cruz.

Há diversos locais que oferecem o melhor do artesanato sergipano, seja uma lembrança da viagem para si ou para presentear alguém especial. Nos calçadões do centro da cidade, nas feiras artesanais, centro de turismo, shoppings e casas especializadas em artes estão os mais diversos artigos produzidos por seus criativos artesãos.

Para comprá-los basta ir a…

CENTRO ARTE E CULTURA DO SERGIPE

É um dos locais onde mais se procura artesanato em Aracaju, sendo que algumas peças são assinadas pelos maiores artistas sergipanos. Exposições temporárias também acontecem por lá. ENDEREÇO: Av. Santos Dumont, s/n.

MERCADOS THALES FERRAZ e o ANTÔNIO FRANCO

Fica um próximo ao outro, ao lado da praça Hilton Lopes, e são os mais visitados de Aracaju. Uma infinidade de produtos tipicamente sergipanos é encontrada por lá, também retratando a cultura e os costumes do menor estado brasileiro.

FEIRA LIVRE DE ARTESANATIO ORLA DE ATALAIA

Realizada próxima a Delegacia de Turismo de Aracaju, possui, como o próprio nome diz, artesanato em geral, produzidos à base de cerâmica, madeira, tecido, entre outros.

SHOPPING RIOMAR

É uma das melhores opções para quem busca uma compra variada e com mais comodidade, já que lojas de diversos ramos estão instaladas no recinto. ENDEREÇO: Av. Delmiro Gouveia, s/n.

Observação: As dicas são apenas sugestões, a CVC não se responsabiliza pelo preço e qualidade dos produtos e serviços prestados pelos estabelecimentos citados nesta página.

curiosidades

Aracaju: a cidade projetada em um tabuleiro de xadrez

A cidade passou por um planejamento urbano para se tornar a capital. As primeiras ruas da cidade foram formadas de modo que lembram um tabuleiro de xadrez. Talvez possa ser essa a explicação ao fato dos aracajuanos pelo jogo. Por toda a cidade é possível encontrar várias mesas com o desenho do tabuleiro, apenas esperando seus jogadores. Além do xadrez, outro jogo comum entre os moradores é o dominó.

CAJUEIRO DOS PAPAGAIOS

Aracaju é a capital do menor estado brasileiro, Sergipe. Seu nome vem de uma expressão indígena “ará acaiú”, que significa cajueiro dos papagaios em tupi-guarani.

FORRÓ CAJU

A festa de São João de Aracaju é o evento mais popular da cidade. Todos os anos, a festança atrai visitantes de diversas partes do país em busca das delícias típicas, das quadrilhas e, claro, de muita animação. É realizado na área central dos mercados Albano Franco e Thales Ferraz e conta com cerca de 140 atrações.

VÉIA DO SHOPPING

Esta é uma lenda (ou não) urbana de Aracaju. Dizem que uma senhora trajada de roupas extravagantes e nada convencionais, sempre de óculos escuros, cabelos arrepiados e maquiagem branca passeia pelos shoppings da cidade, especialmente o Jardins. Ganhou o apelido de Véia de Shopping e sua personalidade gera diversas especulações. Em comunidades em sites de relacionamento na internet existe diversos relatos sobre a tal Véia do Shopping.

Unfortunately there are no hotels at this location at the moment.

Unfortunately there are no self-catering offers at this location at the moment.

Unfortunately there are no tour offers at this location at the moment.