Nacionais - Recife

O que fazer - geral

Recife é cheia de vida e de atrações, e como grande parte das cidades nordestinas possui traços fortes e características marcantes. A diversidade encontrada na cultura é surpreendente. Cenário marcante, as pontes que cortam os rios do local lhe conferiram a fama de “Veneza brasileira”. Entre as atrações principais da capital pernambucana está a praia de Boa Viagem, que possui 7 km de extensão e é considerada uma das mais belas praias urbanas do país. A tradição e cultura local estão presentes nas igrejas e nos diversos museus, além das construções da parte antiga da cidade

*Estado: Pernambuco

*Idioma: Português

*Clima: Tropical – quente

*Temperatura: 28°C

*Moeda: Real

*DDD: 81

Distâncias:

*Fortaleza – 804 km

*Salvador – 831 km

*Brasília – 2.197 km

*São Paulo – 2.675 km

 

149_1recife 71858_Papel-de-Parede-Recife-de-Bora-Bora-Polinesia-Francesa_1600x1200 BXK18796_recife-antigo-a800 Recife recife-durante-a-noite-wallpaper-13682

Dicas

O destino

Aconteceu em Recife

Os primeiros habitantes de Recife foi um grupo de pescadores que viviam na foz dos rios Capibaribe e Beberibe. Nessa época, a capital do Estado ainda era Olinda. Os europeus, que colonizaram a região, vinham apenas para explorar a riqueza das terras, como metais e pedras preciosas. Porém, as grandes heranças dessa época foram a cana-de-açúcar e a Capitania de Pernambuco. A região ainda foi invadida por holandeses, que saquearam comércios e igrejas, em Recife e Olinda. Depois disso, a cidade passou a abrigar a sede holandesa de Pernambuco e começou seu crescimento. Com essa invasão, holandeses e portugueses iniciaram uma batalha, que terminou com a nomeação de Recife como vila, fato que desagradou os aristocratas de Olinda, pois eles não admitiam o crescimento recifense. Foi assim que começou a famosa Guerra dos Mascates. Recife se tornou oficialmente a capital de Pernambuco em 1827 e seu aniversário é comemorado em 12 de março, junto ao de Olinda.

 

Cultura recifense

Uma das características principais da cidade é a mistura de cultura dos diferentes povos que passaram por aqui. Portugueses e holandeses contribuíram com seus traços marcantes na arquitetura e nos costumes. Outro símbolo da cultura das cidades nordestinas são as diversas manifestações populares, festas e folclores. Alguns deles são ritmos como frevo, maracatu e forró que geralmente aparecem sempre acompanhados por alguma performance artística, sejam danças, interpretações ou outras produções. As festas possuem especial na cidade. Prova disso, são os diversos eventos que Recife promove ao longo do ano, destinados a todos os tipos de público, para todas as tribos. Alguns dos mais populares são o Abril Pro Rock, Carnaval, as encenações da Semana Santa e as comemorações natalinas e juninas

Atrações

Sol, praia, brisa e água fresca

As praias de Recife são urbanizadas, e, ao longo da avenida que acompanha a orla, encontram-se bares, restaurantes e hotéis. Uma das mais famosas do Nordeste brasileiro, Boa Viagem é a principal praia de Recife. O local possui belo cenário, com mar de águas mornas e tranqüilas e coqueirais que a contorna.

Outra parai bastante popular no local é a Praia do Pina, uma antiga colônia de pescadores que se transformou em point da moçada, por abrigar inúmeros bares e muita badalação.

Há também Piedade, outra praia urbana, semelhante à Boa Viagem quando se trata de badalação, mas bastante diferente por abrigar hotéis com acesso direto à praia. Candeias possui 3 km e menos badalada do que Boa Viagem ou Piedade, mas alguns dos restaurantes mais conceituados da região estão localizados à beira desta praia. Tanto Piedade quanto a Candeias, ambas localizadas ao Sul são freqüentadas na maioria por moradores locais.

As características européias do período em que holandeses e portugueses viviam no local estão presentes na arquitetura das igrejas. O estilo barroco é o predominante, principalmente na Capela Dourada, onde é possível notar a expressão máxima do movimento em toda a cidade. O conjunto onde está a Capela, também abriga o Convento Santo Antônio, Museu de Arte Sacra e a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco. Outras igrejas importantes são as basílicas de Nossa Senhora do Carmo, revestida com azulejos portugueses e que possui objetos preciosos como coroas de ouro e pedras preciosas, e a Nossa Senhora da Penha, onde está o túmulo do bispo Dom Vital.

Gastronomia

Na panela recifense cabe diversos sabores

Na panela da culinária pernambucana cabem elementos indígenas, africanos e europeus. No litoral, é comum a agulhinha frita, peixadas e moquecas. No sertão, a carne-de-sol, o bode, a paçoca, a dobradinha, a buchada e o chambaril (de sabor acentuado, feito com carne bovina, cozida com temperos e servida com pirão). A galinha a cabidela, cozida no próprio sangue, é encontrada tanto no sertão quanto no litoral. Para sobremesa, queijo de coalho com mel de engenho, cartola (banana frita com queijo e canela) e bolo-de-rolo (rocambole de massa de pão-de-ló bem fina, recheado com doce de goiaba).

 

Onde Comer

Em Recife o que não falta são bons restaurantes e as mais diversas especialidades, desde os requintados aos mais simples. Se você gosta mesmo é da boa culinária pernambucana, encontrará um leque de opções espalhadas em diversos pontos da cidade. Mas para os que não abrem mão de pratos mais tradicionais há os especializados em cozinha italiana, frutos do mar, culinária internacional, além de locais onde é possível encontrar no cardápio feijoadas, saladas, carnes, peixes, entre outros.

Fonte: Governo do Estado do Pernambuco, Prefeitura Municipal de Recife, Recife Convention & Visitors Bureau e Ministério do Turismo.

Compras

Criatividade e tradição no artesanato

Depois de uma viagem inesquecível como essa, não dá pra voltar pra casa sem trazer uma lembrança e algum presente para alguém que goste. Para mostrar o que o Recife tem de bom, nada melhor que escolher algum produto do artesanato local, seja uma peça de roupa bordada ou objeto de madeira ou barro. Esses produtos são feitos com muito cuidado pelas mãos dos artesãos, que passam a receita de geração para geração.

Algumas das matérias-primas mais utilizadas são cerâmica, corda, couro, madeira, palha e renda de bilro. Outro trabalho bastante encontrado nestes produtos são as cestarias e trançados encontrados em bolsas, tapetes, chapéus, sacolas e outros.

 

Onde comprar

Recife tem boas opções para compras. Uma delas é o Shopping Center Recife, o maior da cidade, com lojas de diversos segmentos, além de cinemas e boliches. Outro local onde é possível encontrar de tudo é o Mercado São José, desde roupas e ervas medicinais a doces e artigos de umbanda. Além destes há também diversas outras lojinhas com aquele souvenir que está procurando.

Fonte: Governo do Estado do Pernambuco, Prefeitura Municipal de Recife, Recife Convention & Visitors Bureau e Ministério do Turismo.

Curiosidades

História e cultura marcam a cidade de hoje

A Veneza brasileira, como é conhecida Recife por causa das pontes que cortam seus rios, é uma cidade para se visitar em qualquer época do ano. Entre dezembro e março é a época em que ela está com mais movimento, e o verão ferve. Já de junho a setembro, quando as chuvas são freqüentes, e apesar de ser inverno a temperatura ainda é alta e o movimento diminui, assim como os preços de hotéis e passagens.

Um dos ritmos mais populares de Recife é o frevo. A palavra frevo vem de ferver, de origem urbana, surgiu nas ruas do Recife. Veio das marchas, maxixes e dobrados, no fim do século XIX e princípio do século XX. As bandas militares do século passado e quadrilhas de origem européia contribuíram na formação do ritmo.

Uma tradição pernambucana diz que o frevo veio das fanfarras e seus instrumentos de metal. Outro som bastante familiar na cidade é o maracatu, considerado típico da região. O nome surgiu de uma senha combinada para anunciar a chegada de policiais, que chegavam para reprimir uma brincadeira, em que se “coroavam” os Reis Negros nos pátios das igrejas. A senha era anunciada pelos toques dos tambores que emitiam o som: “maracatu, maracatu, maracatu”. O ritmo destacava-se em festas como bumbas-meu-boi, cheganças e pastoris e também passou a ser tocado durante o carnaval.

Unfortunately there are no hotels at this location at the moment.

Unfortunately there are no self-catering offers at this location at the moment.

Unfortunately there are no tour offers at this location at the moment.