Nacionais - Morro do São Paulo

O que fazer - geral

Cinco praias, sol da Bahia, mar verdinho e muito agito

De dia o agito é na areia. No fim da tarde, no centrinho da vila. À noite, na praia. E de madrugada… depende. Pode ser na areia (de novo!) ou, quem sabe, num dos bares e boates que abrem a cada temporada e fazem a maior fuzarca. De tão perto de Salvador, essa ilha parece mesmo contagiada pelo astral da capital baiana. Aqui vale a máxima: a vida é uma festa. Pelo menos no verão, ninguém fica parado. O dia não começa muito cedo (até por isso mesmo…), e é muito simples aproveitar o melhor de Morro. Logo no primeiro dia você já fica sabendo que o pôr-do-sol no mirante do farol é imperdível. Que golfinhos costumam aparecer perto das ruínas da fortaleza nos fins de tarde. Que a praia da balada é a Segunda e a do sossego, a Quarta. Que à noite as barraquinhas do centro vendem caipirinhas deliciosas e doces de fazer qualquer um sair da dieta. E que a festa não acaba antes de o sol nascer. Pronto. Com essa pequena bula de como “usar” Morro de São Paulo fica fácil, fácil. O resto dispensa apresentações. Águas mornas transparentes, piscinas naturais, areia branquinha e coqueiros a perder de vista. Nos últimos anos, aquele jeitão meio hippie descompromissado cedeu lugar a pousadas charmosas, com piscina de frente para o mar, restaurantes transados, lojas de grife. Morro mudou, é verdade. E está lindo como nunca.

*DDD: 75

*Informações turísticas: www.morrodesaopaulo.com.br

*Como chegar: a partir de Salvador, é possível ir de lancha e catamarã, com cerca de 2 horas de percurso, ou em aviões pequenos, que alcançam a ilha em 20 minutos

*Melhor época: Morro tem sol o ano inteiro. A alta temporada acontece no verão, no Carnaval e logo após o Carnaval (é um dos destinos preferidos para curar a ressaca dos trios elétricos). Só arrisque ir se tiver reserva garantida, pois é difícil conseguir lugar em uma pousada de última hora. Entre março e novembro, o movimento é garantido pelos turistas estrangeiros que escapam do inverno do Hemisfério Norte, mas os preços são de baixa temporada. Prefira ir nesse período se quiser tranqüilidade

*Transporte: não existem carros na ilha. A solução é andar a pé ou usar os cavalos, burricos e trenzinhos adaptados em tratores

 

bh12 Guarita_-_Fortaleza_de_Morro_de_São_Paulo Morro-de-São-Paulo-2 morro-de-sao-paulo-brasil Praça_das_Armas_-_Fortaleza_de_Morro_de_São_Paulo

Dicas

Onde é melhor passear

FAROL DO MORRO – Daqui do alto a vista das praias é linda. Os mais aventureiros podem descer até a praia de tirolesa. – Acesso pela Praça Aureliano Lima.

RUÍNAS DA FORTALEZA – Resta pouco do antigo presídio, de 1630, mas o pôr-do-sol aqui é imperdível, com direito a exibição de golfinhos. – Acesso por trilha fácil, percorrida em cinco minutos a partir da vila.

DE LANCHA – Com saída às 9h30 da Terceira Praia, dá a volta à ilha e vai até Boipeba, com paradas nas piscinas naturais de Guarapuá. O retorno é no fim do dia, por volta das 17h. – A CIT organiza o passeio: Praça Aureliano Lima, s/nº, 3483-1083.

Onde é melhor comer

CLUB DO BALANÇO – No comando, uma família capixaba que prepara ótimas moquecas… capixabas. – Segunda Praia.

 

PIMENTA ROSA – Ao som de new age ou música eletrônica, você escolhe entre as mesas ao ar livre e as espreguiçadeiras para provar delícias como o vermelho assado em folha de bananeira. – Quarta Praia.

PISCINA – Especializado em pescados, serve pratos como bobó de camarão e lagosta grelhada. – Quarta Praia.

Onde é melhor agitar

SEGUNDA PRAIA – É a praia do agito. À noite, barracas de caipirinha tomam conta da areia e costumam rolar festas e luaus animadíssimos, especialmente no verão.

Unfortunately there are no hotels at this location at the moment.

Unfortunately there are no self-catering offers at this location at the moment.

Unfortunately there are no tour offers at this location at the moment.