Nacionais - Jericoacoara

O que fazer - geral

Poucas coisas irritam mais os moradores de Jericoacoara do que gente subindo a duna do pôr-do-sol em veículos 4×4. eles bronqueiam mesmo – e fiscais do Ibama fazem o que tem de ser feito: multam. diariamente, quando a tarde vai findando, moradores e turistas se unem numa procissão não agendada, quase instintiva, para subir a duna-símbolo do vilarejo. nos últimos anos, só um outro ícone começou a despontar no horizonte de Jericoacoara: as velas coloridas do kitesurfe, que levam muitos estrangeiros ao litoral do ceará. Eles chegam atraídos pelos ventos alísios, que transformam a cidade num dos melhores pontos da orla para a prática do esporte. por causa dessa atividade, a alta temporada agora começa em julho, com forró e gente bonita por toda parte, e segue a pleno vapor até janeiro.

 

O essencial

*DDD: 88

*Informações turísticas: www.jericoacoara.tur.br

*Melhor época: como faz sol o ano inteiro, é o perfil de quem viaja que determina a melhor época. Para assistir ou praticar kite e windsurfe, vá de julho a janeiro, quando os ventos alísios sopram fortes. Para fazer nada na vila, curtir a tranqüilidade e visitar as lagoas, março, abril, maio e junho são boas pedidas

*Transporte: há quem vá pela areia, de jipão, aproveitando a auto-estrada natural que aparece na maré baixa. Mas o asfalto também leva a (quase) todos os pontos mais bonitos desse litoral

*Como chegar: pegue a Rodovia Estruturante (CE-085) e rode 305 quilômetros até Jijoca. Daí para a frente, só de 4×4

*Mente alerta: leve dinheiro trocado, pois nem todos os lugares aceitam cheque ou cartão

 

05 DSCN0502 jericoacoara-6 jericoacoara-2014-vista-aérea Plage

Dicas

ARTES

Paisagens do vilarejo dividem a tela com Lima Duarte e Leandra Leal no filme A Ostra e o Vento (1997), de Walter Lima Jr. Parte das externas foi rodada em Jericoacoara, e o restante na Ilha do Mel, no Paraná.

BONS SONHOS

Os chalés do Eco Resort Vento Leste acomodam fácil, fácil uma família. Têm dois quartos e conforto: de ar-condicionado a TV de tela plana, passando por um inusitado ventilador de teto.

CLÁSSICO

Ver o sol desaparecer no mar do alto da Duna do Pôr-do-sol é um programa imbatível em Jeri.

FOTOGRAFIA

Especialmente em julho, na praia de Jericoacoara, dá para flagrar o pôr-do-sol emoldurado pelo vão que dá nome à Pedra Furada.

GENTE

No passeio de bugue até Tatajuba, dona Delmira faz seu showzinho particular. De batom vermelho, brincos grandes e chapéu de palha, ela recebe os turistas em sua barraca-bar e descreve, em ritmo de repentista, como a antiga vila foi soterrada por uma tempestade de areia.

SABORES

Famosas em Jeri, as tortas de banana da tia Angelita são vendidas no shopping da tapioca, na rua Principal.

CITY TOUR

A principal atração é a Praia de Jericoacoara, a mais bonita e acessível. À esquerda de quem chega, você logo vê os imponentes 30 m de altura da Duna do Pôr-do–sol, à beira-mar. De julho a janeiro, os windsurfistas invadem o trecho à direita, conhecido como praia da Malhada; os kitesurfistas preferem a Praia do Preá. Para conhecerem a Praia de Tatajuba, a número 2 da região, turistas fazem o Passeio de bugue até Tatajuba. O percurso passa pela Praia de Guriú, onde jangadas levam bugues até o outro lado de um braço de mar. Na Praia de Mangue Seco, antigo mangue invadido pelas dunas, só restaram enormes troncos de árvore fincados na areia. A jornada termina no pacato povoado de Nova Tatajuba. Há coqueiros, areias muito brancas, dunas móveis (que chegam a 50 m de altura) e, na época das chuvas, algumas lagoas. Igualmente requisitado é o passeio de bugue até a Lagoa Azul, linda e de águas cristalinas.

Unfortunately there are no hotels at this location at the moment.

Unfortunately there are no self-catering offers at this location at the moment.

Unfortunately there are no tour offers at this location at the moment.