Nacionais - Bonito

O que fazer - geral

No interior do estado de Mato Grosso do Sul há uma cidade que consegue ser maravilhosa até no nome: Bonito. Para quem acha que esse adjetivo é exagero, eis as razões: a cidade guarda tranquilidade, águas cristalinas, natureza exuberante, cachoeiras e espécies raríssimas, muitas delas, encontradas apenas naquele local. Os aventureiros adoram este destino, regado a trilhas, passeios de bote pelas cachoeiras e, até mesmo, descidas de rapel pelas inúmeras quedas da região. O Rio Sucuri, com suas águas em tons de azul-turquesa, encanta com a variedade de peixes e uma vegetação aquática exuberante.

Localização:

*Estado: Mato Grosso do Sul

*Idioma: Português

*Clima: Tropical

*Temperatura: 22°C

*Moeda: Real

*DDD: 67

Distâncias:

*São Paulo – 1.170 km

*Brasília – 1.464 km

*Curitiba – 1.047 km

*Cuiabá – 974 km

 

Bonito_MS_1 bonito-04 bonito-mato-grosso-3-1024x585 Viagem-Bonito-e-Pantanal-312 Bonito GRUTA LAGO AZUL2 (1)

Dicas

O destino

Um local que dispensa apresentação…

A região onde hoje está localizado o município de Bonito já foi habitado por tribos indígenas e depois, se tornou um núcleo habitacional nas terras de uma fazenda chamada Rincão Bonito. Este local tinha área de 10 léguas e meia e era de propriedade daquele que e considerado o desbravador de Bonito, o capitão Luiz da Costa Leite Falcão.

Em 1915, este território se tornou o Distrito da Paz de Bonito e em 2 de outubro de 1948, foi elevado à categoria de município.

Perfeito para os amantes da natureza!

A principal atividade em Bonito é o ecoturismo. Com natureza privilegiada, o local recebe a visita de milhares de apaixonados por esportes radicais durante o ano todo, e por isso, conta com excelente infra-estrutura para tornar a viagem ainda mais radical. Mergulho, rafting, rapel, trilhas são apenas algumas das opções que o turista encontra para se aventurar, isso sem falar das atrações naturais que por si só, são de tirar o fôlego!

atrações

Aqui, a natureza é a principal atração!

Em Bonito, a natureza é a principal atração. E convenhamos que, com belezas naturais como as da região, ela não precisa de mais nada para atrair tantos turistas.

Indicados para um refrescante banho, os balneários da cidade ainda contam com águas cristalinas, em que é possível ver a beleza das espécies que vivem por ali. No Balneário Municipal Rio Formoso é possível ver nitidamente os peixes, em diversas cores e tamanhos, isso sem falar na estrutura do local que oferece quadras de vôlei de areia, lanchonetes, área para camping, entre outros.

Situado em local de natureza privilegiada, o Balneário do Sol conta com tudo o que é necessário para encantar seus visitantes: piscinas, cachoeiras e rio repleto de dourados, curimbas e outros peixes. Outro local que merece a visita é o Balneário Tarumã, situado na Fazenda Lomba e que conta com equitação ecológica, piscina natural, parque infantil, espaço para a prática de exercícios físicos, entre outros.

E por falar em fazenda, a Segredo promete um dia cheio de atividades. Além do belo cenário natural, aqui ainda é possível fazer descida de bote pelo rio Formoso, cavalgadas por trilhas ecológicas, descansar, tomar banho de cachoeira e ainda ter um almoço típico de fazenda.

Na Ilha do Padre também há piscinas naturais e cachoeiras no meio do rio Formoso com completa infra-estrutura para camping, tudo isso aliado a beleza natural – incluindo aves exóticas, araras e tucanos – que a região possui.

E para quem pensa que em Bonito não existe praia… se enganou. Está certo que é uma praia diferente: no lugar do mar, um rio de água doce, mas a praia da Figueira não deixa nada a dever para muitas praias brasileiras. O local tem de tudo para entreter os turistas, como bar molhado, caiaques, vôlei de areia, frescobol, isso sem falar da água transparente e dos peixinhos que vivem no rio.

Aventura + natureza = diversão na certa!

Bonito é o verdadeiro paraíso dos adeptos do ecoturismo. A natureza do local favorece a prática de diversas modalidades, mas em todas, a certeza de muita adrenalina!

O Boca da Onça Ecotour é um passeio incrível no meio da mata preservada, onde os visitantes têm a oportunidade de conhecer árvores de madeira nobre e belas cachoeiras. A parada para banho acontece em duas piscinas naturais a de Poço da Lontra e da cachoeira da Boca da Onça, a mais alta do Estado. Outros pontos para nadar em águas refrescantes estão no rio Salobra. Neste local com natureza privilegiada é possível praticar rapel em descida realizada em um paredão vertical de 90 metros de altura.

Os parques naturais também são boas opções de passeio na cidade, além de proporcionar estrutura para esportes. O Parque das Cachoeiras possui uma trilha que leva os visitantes a seis belíssimas cachoeiras, já o Parque Ecológico Rio Formoso é cercado por uma flora exuberante, o que atrai diversas espécies de animais e aves. A dica aqui é fazer um mergulho no rio, entre as algas e o belo cardume.

Para se refrescar do clima quente da região, ou praticar rapel, as cachoeiras são ótimas opções, além de proporcionar um belíssimo visual. Entre as sugestões, a do Aquidaban, o visitante vai se encantar tanto a paisagem local, com as águas cristalinas na descida da cachoeira brilhando, quanto a vista da Serra da Bodoquena que se têm daqui e a do Rio dos Peixes, que conta com inúmeras piscinas naturais e fauna diversa.

Gastronomia

No cardápio, muitas delícias!

A gastronomia sul mato-grossense sofreu influências de diversos povos que habitaram a região e trouxeram novos temperos e ingredientes que enriqueceram ainda mais as receitas locais.

O arroz carreteiro, a mistura de arroz com carne-seca, é uma das receitas mais populares do Estado e veio junto com os tropeiros de São Paulo, pois tinha a função de alimentar os viajantes durante as longas jornadas. Outro preparo bastante popular é a sopa paraguaia, que apesar do nome é na verdade uma torta de milho com queijo e cebola. Este prato ainda envolve algumas lendas. Alguns dizem que a receita original era mesmo uma sopa, mas que os soldados paraguaios a transformaram em uma comida mais sólida, pela facilidade de transporte. Já outras pessoas atribuem ao fato de que, para os paraguaios que vivem na fronteira com o Mato Grosso do Sul, sopa é o que nós chamamos de torta e a sopa, na realidade, para eles seria ensopado, e ainda tem uma terceira história afirmando que a massa desta torta antes de ser assada lembra a consistência de uma sopa.

A chipa é outra receita que faz parte da tradição do local. É considerada uma “prima” do pão de queijo mineiro e tem origem da Sexta-Feira Santa, quando as mulheres fazem grandes quantidades para consumir no dia seguinte.

Todo sul mato-grossense que se preze, gosta mesmo de um bom churrasco. Este costume veio com os imigrantes do Sul do país e hoje, toda festa que acontece nas diferentes regiões tem cardápio garantido: churrasco! O locro, mistura de canjica de milho e vértebras de boi, também é bastante apreciado. Há ainda ampla variedade de receitas tanto doces quando salgadas e com certeza, algum dos pratos típicos da região conquistarão seu paladar!

Restaurantes para todos os gostos

Para oferecer o melhor ao turista, Bonito possui restaurantes com diversas especialidades, para agradar todos os paladares. Entre as opções há os que oferecem os melhores pescados, a deliciosa e típica culinária pantaneira, italiana e também variada, ideal para quem quer provar de tudo um pouquinho.

Fonte: EcoViagem e Portal Bonito

Compras

A riqueza do artesanato de Mato Grosso do Sul

Os produtos artesanais do Mato Grosso do Sul possuem as características herdadas pela cultura indígena. Mais do que uma forma de expressar a cultura, este artesanato possui grande capacitação na geração de trabalho e renda aos seus moradores.

De produtos simples, os artesãos fazem objetos decorativos. Algumas das matérias primas utilizadas são fibras, madeira, ossos, cerâmica, sementes, couro e tecelagem que são transformados em luminárias, bancos, porta copos, bonecos, tapetes, toalhas, bijuterias e muito mais.

E todos estes tipos de produtos possuem variadas faixas de preços. É possível encontrar artigos de boa qualidade a 10 ou 100 reais.

Os endereços do artesanato

Em Bonito há um local que vende artigos do artesanato indígena na Rua Coronel Pilad Rebuá e objetos em madeira e osso na Avenida Duque de Caxias. Para quem quer mais variedade na hora das compras vale a pena ir á capital Campo Grande. A 299 km, lá estão a Barroart, o ponto de venda dos artesãos da cidade; Casa do Artesão, as feiras Central e Indígena, além de mercados, shopping centers e outros estabelecimentos.

Curiosidades

Bonito é, na verdade, incrível!

Bonito ganhou fama e importância no turismo brasileiro graças à natureza singular que possui e nada mais justo do que preserva-la. A cidade é considerada modelo quando se trata de organização turística, isso porque todas as suas atrações naturais só podem ser visitadas com o acompanhamento de guias e ainda possui um limite diário de turistas, tudo para diminuir o impacto ambiental da região.

Outra recomendação para manter a beleza natural da cidade é que não utilizar protetores solares, repelentes ou outros cremes se pretende mergulhar em lagos, corredeiras ou rios, já que algumas substâncias químicas encontradas nestes produtos podem prejudicar a vida aquática destes locais.

O uso de coletes salva-vidas e bóias é obrigatório em algumas atrações, especialmente em lagos que possuem nível de água baixo, para que o visitante não pise em plantas subaquáticas.

Durante a época das chuvas – que ocorre de dezembro a março – Bonito fica ainda melhor: a vegetação do local fica ainda mais verde, os animais costumam aparecer com mais freqüência, pela grande oferta de alimentos, e as cachoeiras contam com maior volume de águas.

Unfortunately there are no hotels at this location at the moment.

Unfortunately there are no self-catering offers at this location at the moment.

Unfortunately there are no tour offers at this location at the moment.