Internacionais - Espanha

O que fazer - geral

Tapas, flamenco, fiesta e uma língua sem barreiras… A gente adora a terra de Dom Quixote

Excetuando Portugal, nenhum outro país europeu conversa tão bem com a alma brasileira quanto a Espanha. Em nenhuma outra parte do Velho Mundo um brasileiro se sente tão em casa. Os espanhóis são um povo festeiro. A vida noturna começa depois das 22 horas e só termina quando o último freguês vai para casa. Em alguns lugares, não termina nunca como em Ibiza, por exemplo, a mais badalada das Ilhas Baleares.

Banhada pelos mares Mediterrâneo e Cantábrico e pelo Oceano Atlântico, a Espanha tem dois arquipélagos, Baleares e Canárias, e é o terceiro país da Europa em tamanho. Sua história é uma sucessão de invasões e reconquistas. Gregos e cartagineses foram os primeiros a chegar, mas logo foram substituídos pelos romanos, que, bem depois, cederam o lugar aos visigodos. Os bizantinos mantiveram controle sobre a costa mediterrânea, mas os mouros levaram a melhor no século 8 e ficaram por lá até o século 11, quando a cristandade reconquistou o território. Essa sopa cultural fez dos espanhóis um povo sui generis. Eles são anárquicos e ao mesmo tempo conservadores. Modernos e tradicionalistas. Festivos e familiares. Não é por acaso que o brasileiro, igualmente contraditório, se sente tão em casa.

Como nós, eles devotam particular adoração à mesa. Na Espanha tem tira-gostos (os tapas), chope (a caña), botecos em quase toda esquina. Os dias geralmente são quentes e as noites, fresquinhas. Para arrematar, dois trunfos decisivos: a língua, que não cria barreiras, e os preços, que não assustam os viajantes. A Espanha é uma espécie de nossa casa longe de casa. Desvendá-la é prazeroso como um vinho Rioja.

*DDI: 34

*Língua oficial: espanhol e línguas regionais (basco, galego e catalão)

*Moeda: euro

*Visto: não, por até 90 dias

*Informações turísticas: www.tourspain.es

*Embaixada do Brasil em Madri: Calle Fernando El Santo, 6, (3491) 700-4650, brasil.es

*Hora local: + 4h

*Melhor época: se puder evitar a alta temporada, ótimo. Você vai encontrar o país mais tranqüilo e os preços mais baixos. Senão, vá e curta o privilégio de estar sob o sol espanhol. Sevilha tem fama de ser a cidade mais quente, podendo atingir mais de 40ºC. Quanto aos festivais, não tem tempo ruim! A Semana Santa concentra vários deles, com procissões por toda parte. O Carnaval pulula pelo país inteiro, sendo Sitges e Cádiz boas pedidas. O festival Las Fallas, de Valência, marca presença em março; a Feira de Abril, de Sevilha, acontece no fim de abril; Pamplona solta seus famosíssimos touros em julho; em agosto, a Semana Grande invade a costa norte. E pesquise: cada cidade tem seu santo local, que sempre merece ser muito festejado. Em Madri, é em 15 de maio que todos honram o patrono, San Isidro

*Chamadas a cobrar: 900990055 (Embratel) e 900990515 (Telefônica, serviço válido apenas para São Paulo)

71704_Papel-de-Parede-Praca-de-Ajuntamento-Valencia-Espanha_1600x1200 Alicante - espanha 6 praia albufereta Espanha espanha1 praia das catedrais - ribadeo - espanha 11

Unfortunately there are no hotels at this location at the moment.

Unfortunately there are no self-catering offers at this location at the moment.

Unfortunately there are no tour offers at this location at the moment.