As razões para você se sentir seguro e calmo durante o voo.

  • A primeira vez

Sentir um frio na barriga antes da primeira viagem, ou mesmo ficar insegura ao entrar no avião, é normal. Afinal, muita gente se pergunta: como esse negocio se sustenta no ar? É simples: seu formato(aerodinâmica) permite que o ar passe em cima das asas com mais velocidade que em baixo. E, impulsionado pelo motor, o avião é sustentado pelo ar e fica seguro lá em cima.

Respondida a pergunta inicial, conheça alguns procedimentos comuns para se sentir mais familiarizada com esse meio de transporte.

  • OS SINAIS DE LUZES

Se perceber que o avião está tremendo, não se assuste.

As turbulências são previsíveis e acontecem quando o avião atravessa alguma nuvem, sem significar qualquer risco. Se a turbulencia for mais intensa, a luz acima de cada poltrona acende, indicando que os passageiros devem usar o cinto de segurança. Evite também perambular pelos corredores quando as luzes de emergência estiverem ligadas ou se a tripulação estiver servindo lanches. E lembre-se qualquer duvida, pergunte à tripulação.Eles estão ali para servi-la.

  • DETALHES IMPORTANTES

Mesmo durante o verão, separe uma malha leve para levar na bolsa de mão. O ar-condicionado do avião costuma ser forte e mantém a temperatura bem fresca. Quanto a alimentação, não se preocupe em preparar quitutes para a viagem. Em vôos curtos eles oferecem lanches e nos mais longos servem refeiçoes. Fiquem a vontade, também, para pedir bebidas, mas não exagere no álcool. ele tem efeito dobrado nas alturas.

1. Não deixe de registrar equipamentos eletrônicos de valor no guichê da Polícia Federal antes de embarque, depois do check-in, supondo que você não despachou os valores, claro. Esse procedimento evita que ao retornar você tenha seu produto taxado como importação.

2. Se você tem máquina fotográfica (não dessas portáteis, mas as mais valiosas), filmadora, lap top, palm top e outro eletrônico importado, vá até o guichê da Polícia Federal no aeroporto, preencha a “Guia “Registro de objetos estrangeiros” e registre seus equipamentos. Você só rpecisará fazer isso uma vez. Guarde junto do Passaporte pra quando precisar mostrar toda vez que viajar.

3. Tentar ludibriar a Receita Federal (Alfândega) é mico. Se vai comprar algo acima de 500 Dólares, prepare-se para declarar e pagar o imposto de 50% do que exceder esse valor (se vc não declarar, ao passar pela luz vermelha, acresça mais 20% de multa!). Pode ser até que o agente vá com a sua cara e te libere de pagar o imposto! E não adianta esconder porque suas malas passarão pelo Raio X e nada escapa dele. Faça suas contas antes de viajar, verifique os preços dos produtos que deseja comprar e acresça neles o valor do Imposto de Importação (sem a multa, claro, porque vc. vai declarar direitinho…). Assim você saberá se vale a pena comprar lá fora ou aqui. Lembre-se que nem sempre é mais barato lá fora. Aqui você paga em reais, em geral pode parcelar e ainda tem a garantia no Brasil.

4. Apresente-se 3 horas antes do horário previsto para o voo no balcão da Cia Aérea. Eles recomendam 2 horas, eu, 3. Especialmente em viagens aos Estados Unidos.

5. Marque seu assento antecipadamente.

6. Prefira assentos no corredor aos na janela. Você terá maior mobilidade e incomodar é menos os passageiros vizinhos.

7. Os melhores lugares pra quem gosta de esticar as pernas são os assentos junto às saídas de emergência;

8. A bordo, o ar condicionado é muito forte. Leve sempre um agasalho leve;

9. O ar das cabines é extremamente seco, por isso, hidrate-se, beba muito líquido;

10. Não beba bebidas alcoólicas. O álcool resseca ainda mais a pele e o corpo;

11. Leve colírio Lacrima plus, que tem a composição igual à da lágrima humana. Não tem contra-indicação ao contrário dos colírios com cloreto de sódio, que ressecam ainda mais;

12. Leve soro para o nariz. Ajuda a evitar o ressecamento;

13. Viajando com crianças, leve sempre coisas que elas gostam, tais como livrinhos e canetas pra colorir, joguinhos e até DVD portátil, carrinhos, bonequinhos, etc, para distraí-las. Pense numa viagem de 10 horas confinada num avião. Vale até jogo da velha, jogo da forca, porrinha, jogo da memória e tudo mais pra ajudar a distrair os pequenos. Só não valem aqueles joguinhos eletrônicos com som ligado. Ninguém merece criança chata. Nem mesmo os pais.

14. Seja compreensivo com a eventual irritação de seus filhos, mas não seja permissivo com eles ao ponto de deixá-los fazer o que quiserem e perturbarem todos os demais passageiros;

15. Os assentos sitados na direção das asas dos aviões sofrem menos os efeitos das turbulência. Isso vale para os que enjoam ou têm medo. Lembre-se SEMPRE: turbulência Não derruba avião! (na próxima vez que estiver numa estrada, abra a janela do carro e bote sua mão espalmada, com a palma virada para o chão, e sinta que ela balança ao sabor do vento. A turbulência é exatamente esse efeito, o avião vencendo a resistência ao ar.)

16 Leve uma mini farmácia pra você e para seus filhos;

17. Leve uma mini necessaire para vc e seus filhos, com itens básicos de higiene pessoal em embalagens pequenas;

18. Dor de ouvidos. É comum sentir-se dor de ouvido durante o voo, especialmente na decolagem e no pouso, devido às alterações rápdias de pressão do ar, o que é bastante comum nas crianças. Se isso ocorrer, simule bocejos (quanto mais aberta a boca, melhor), simule mastigação, inspire e segure o ar o mais que puder e solte-o lentamente, um pouco de cada vez, abra e feche a boca repetidas vezes, (escancarando mesmo, até sentir um ‘estalo’ na mandíbula e no ouvido), masque chicletes e repita alternadamente esses procedimentos;

19. Inchaço dos pés. Por permanecermos muito tempo sentados, os pés e pernas sofrem por causa da má circulação e retenção de líquidos. Mexer os pés várias vezes durante o voo, ficar de pé e caminhar, botar um pé de cada vez sobre o assento (como se fosse sentar cruzando as pernas) e massageá-los, ficar de pé e fazer relaxamento e distensão (como os atletas corredores), enfim, exercitar as pernas e os pés da melhor maneira que encontrar, é a solução. Novamente: evite sapatos apertados.

20. Náuseas, enjoo… Eu jamais senti isso, mas sei que é comum, muitas vezes associada ao estresse medo de avião. Primeiramente, evite o álcool e hidrate-se, não leia, coma pouco e alimentos leves e, por fim, tome um remédio que você colocou previamente em sua mini farmácia de bordo.

21. Além de etiquetar sua bagagem, etiquete seu filho também. Ponha nele uma carteirinha contendo informações pessoais, endereço, destinos, datas, telefone celular, e tudo mais que ajudar vc a encontrá-lo caso se perca dele. Ensine-o a como proceder em caso de perder-se. Uma boa dica é dizer a ele que apenas você deve procurá-lo, não o inverso. Determine que ele pare e fique no lugar até vc encontrá-lo;

22. Evite sapatos apertados. Leve meias descartáveis para andar descalço pelo avião sem ter que se calça a cada vez que levanta. (se vc não gostar de andar descalço, leve uma legítima “havaianas”;

23. Leve caneta esferográfica para preencher os formulários de imigração e alfândega no avião. Faça isso assim que recebê-los para ter tempo de tirar dúvidas e, esquecendo-se, não ter que fazer isso no desembarque;

24. Vista-se confortavelmente (mas não precisa ir de bermuda, camiseta e chinelo!);

25. Leve seu Tocador de MP3 (se tiver um). CD players não são permitidos;

26. Reconfirme seu próximo vôo (ou seu vôo de retorno). É obrigação de todo passageiro reconfirmar seu vôo com pelo menos 48 horas de antecedência. A Cia. aérea poderá cancelar sua reserva. Assim sendo, vale sempre chegar com bastante antecedência ao aeroporto no caso de não ter efetuado a confirmação. O Conciérge (Portaria) de qualquer hotel pode fazê-lo por você, mediante apresentação de cópia de seu bilhete.